TRE-MG: Concurso para analista, com salário inicial de R$6.611

sábado, 22 de setembro de 2012

Boa notícia para quem deseja fazer parte do quadro de servidores do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG). Foi divulgado no Diário Oficial do dia 12 de setembro a realização de pregão presencial visando a contratação de empresa para organizar o próximo concurso do órgão, que já havia sido autorizado anteriormente. A seleção em questão irá oferecer 36 vagas para o cargo de analista judiciário, que exige o nível superior. As oportunidades serão distribuídas pela capital e por municípios do interior do estado. Haverá oportunidades na área Judiciária e Administrativa, e também apoio especializado nas áreas de Medicina (Psiquiatria, Medicina do Trabalho e Clínica Médica), Estatística, Odontologia e Análise de Sistemas.

Segundo a Secretária de Gestão de Pessoas, Gessy Rodrigues Rosa, o número de vagas poderá variar em decorrência de vacâncias ou aposentadorias futuras. O salário inicial será de R$6.611,39, para carga de trabalho de 40 horas semanais. A assessoria do TRE afirmou que o edital completo contendo informações referentes aos prazos de inscrição e provas, será publicado logo após a escolha da empresa organizadora.

O último concurso realizado para o provimento do cargo de analista judiciário, teve sua validade expirada em 2010, o que impede a administração de nomear novos candidatos para ocupar os cargos atualmente vagos. Último concurso O último concurso para o cargo de analista judiciário do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG), realizado em 2005, foi organizado pela Fundação Carlos Chagas (FCC), e ofereceu 328 vagas, além de formação de cadastro de reserva, nas áreas Judiciária, Administrativa, e apoio especializado em Análise de sistemas.

A seleção ainda ofereceu duas vagas para técnico judiciário. O salário inicial era de R$3.784,14, para carga de trabalho de 40 horas semanais. Os habilitados foram contratados pelo regime estatutário. O concurso inicialmente teria validade de dois anos, mas esse prazo foi prorrogado, e até 2009 houve nomeações. Naquela época, os candidatos foram avaliados por meio de prova objetiva, composta por 60 questões, que abordaram conteúdos de Conhecimentos Básicos e Específicos; além de redação, para a área judiciária. Foram considerados aprovados, aqueles que acertaram o mínimo de 60% dos pontos distribuídos pela prova. Fonte : Folha Dirigida



Bookmark and Share


0 comentários:

Postar um comentário

 
Blog de concurseiros, Blog de Materiais de estudo para concursos públicos do Banco do Brasil, Polícia Federal, concurseiros,Polícia Rodoviária Federal, Caixa Econômica Federal, TRT,TJ, STJ, STF, TRE , TSE, TST, Prefeituras, Correios, matemática para concurseiros, Anatel, Anam, Tribunal de Justiça, Polícia Civil, tudo para Concurseiros, Polícia Militar, Exército, Aeronáutica, Banco central, Concursos Federais, Concursos Estaduais e Concursos Municipais com Video aulas grátis, Audio Aulas grátis, comunidade de Concurseiros Português para concursos, matemática para concursos, Direito Administrativo, direito comercial, direito civil, direito família, direito constitucional, direito processual, material de estudo para concurseiros, direito processual civil, direito processual do trabalho, direito processual penal, portugues para concurseiros, direito penal, direito criminal tudo grátis, simulados para concurseiros.